quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Entrevista

Hello everyone!!! Nem preciso dizer que estou triste por ter ficado tanto tempo sem postar aqui. Minha vida anda tão corrida, mil coisas acontecendo, feriados, viagens, etc. Agora mesmo eu cheguei de viagem e estou em Albany - NY, com pouco acesso à internet. Mas mesmo assim vim dar as caras por aqui.
Essa semana estava falando com uma amiga, a Juliana, que trabalha no jornal Expresso Popular de Santos, e fiz um entrevista incentivando os futuros marinheiros. 
É nessas horas que me dá vontade de largar essa vida de aupair e voltar pro navio haha. Mas estou firme e forte aqui cuidando das kids.

 Espero que todos gostem da entrevista e que tenha ajudado algum futuro tripulante. Pois mesmo essa vida não  sendo nada fácil, vale muito a pena vivenciar pelo menos por uma vez.
Daqui 10 dias volto de viagem e posto tudo aqui. Muitas novidades estão no ar.
Obrigada  a todos!!! Saudades...

Camila.

sábado, 14 de julho de 2012

4th July : Independece Day of US


Hello everybody. Espero que todos estejam bem e curtindo o verão no norte e inverno no sul. Realmente não sei o que está acontecendo por aqui, mas ando tão ocupada, que prefiro não escrever no blog do que postar qualquer coisa só porque estou sem tempo.
Enfim, há duas semanas teve o tão esperado feriado americano: o 4 de julho. É o dia da Independência do pais, do qual todos fazem questão de celebrar. É lindo de se ver: casa enfeitadas, pessoas vestidas com as cores da bandeira, comidas decoradas também, tudo lindo.
Eu tive meu merecido dia de folga e claro que fui pra New York aproveitar. Encontrei minhas amigas e fomos bater perna até a hora dos fogos. 
Os fogos são feitos as 9 pm no rio Hudson, e é possível ver ou das ruas ao redor, ou no topo dos prédios. E claro que queríamos assistir no topo de algum prédio. Tentando entrar em uns cinco diferentes, e quando chegávamos no topo, a porta para o telhado estava trancada.
Já desanimadas com a idéia, sentamos na frente de um prédio pra descansar um pouco. Eis que me aparece o zelador, super simpático. Conversa vai, conversa vem, nos convidamos para assistir os fogos lá, e claro que ele liberou o telhado. 
Subimos correndo e logo demos de cara com todos os moradores, que estavam nos olhando como: Quem são vocês? Morremos de rir e logo já estávamos enturmadas e rindo a toa da situação.
Os fogos foram lindos. Atrasados, mas lindos. Começou por volta de 9:20 pm e durou uns 15 minutos. 



Foi uma experiência única ver NY do topo com os fogos ao fundo. Com certeza vou repetir no próximo ano.
Esse fim de semana estou trabalhando em dobro, pois temos visitas e duas crianças de brinde. Ou seja, work work work . Mas ta valendo, semana que vem é meu fim de semana de folga e poderei aproveitar a city melhor a postar tudinho aqui.
Beijos a todos!!

Camila



domingo, 1 de julho de 2012

Dica da Semana: Restaurante Olive Garden

Hello everyone. Me perdoem por ter sumido quase duas semanas. Tenho motivos fortes para ter feito isso. 
Meus hosts viajaram por quase uma semana, e eu tive de ficar tempo integral com as pequenas, junto à avó, que foi de grande ajuda. Mal tive tempo de respirar, mas sobrevivi rsrs. 
E pra compensar a loucura da semana, tive esse fim de semana de folga. E claro que fui bater perna em New York.
Tinha conhecido a Martha há pouco mais de um mês e tínhamos marcado de nos encontrar ontem. Ela é uma super fotógrafa, e me ofereci pra ser a modelo que ela tanto sonhou por umas horas rsrs.Mesmo com o calor de quase 40ºC, conseguimos aguentar firme e fortes e manter a pose. Depois que eu receber as fotos mostro aqui pra vocês, mas posso garantir que ficaram lindas!
Fui encontrar minha outro amiga, a Mari, e fomos jantar no delicioso Olive Garden. A rede de restaurantes existe por várias cidades americanas, mas o mais famoso e mais caro fica na Times Square. Tempo de espera de 1 hora é recompensando pela boa comida e pela estrutura do lugar. O forte deles com certeza não é o bom atendimento, o que deixou um pouco a desejar pelo fato do garçom mal falar com você.


As massas e carnes vem muito bem servidas, acompanhas de sopa ou salada. Eu pedi o Steak Gorgonzola, que contém nada mais nada menos do que 1310 calorias, suficiente pra suprir a necessidade diária e ainda sobrar. E o melhor, se você não aguentar comer tudo, pode levar pra viagem. Super recomendo, mas só se for pra ir com tempo e fome de uma boa pasta. O preço é razoável, por volta de $23 doletas um prato. E não se esqueça da gorjeta, pelo menos 15% do valor final da conta.
Quarta-feria teremos o famoso feriado do 4th de Julho, em que os EUA celebram sua independência. Vou pra New York conferir as comemorações e depois contar tudo pra vocês aqui.
Obrigada a todos, miss everyone. 
Super beijos,

Camila.




sábado, 16 de junho de 2012

Dica da Semana: Cortando o Cabelo by myself


Hello everyone!!! Essa semana vi as aupairs comentando que queriam cortar o cabelo, mas estavam sem dinheiro e tempo. Eu, sendo uma delas, decidi improvisar também. Segui a dica que rolava no grupo do facebook e decidi fazer o mesmo: Cortar meu próprio cabelo. 
Peguei minha super câmera, que ainda não sei usar direito, e tentei me filmar enquanto tirar as pontinhas da minha juba. Ficou desfocado, mas ta valendo rs.
Espero que gostem e comentem sobre o que acharam! Depois que descobri como é fácil cortar o cabelo por si próprio, não devo voltar tão cedo no cabelereiro.
O tempo aqui melhorou e teremos um fim de semana de muito sol e calor. Vou aproveitar e curtir uma piscininha. Espero que todos tenham um ótimo fim de semana!!

Beijos Beijos,

Camila.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Memorial Day
























Hello Folks!!! Acreditam que essa semana quase perdi tudo do notebook. Por sorte ele ainda funciona e está tudo à salvo, mas fiquei uns dias longe pra poder dar um "descanso" pro coitado.
De volta à ativa, queria contar um pouco sobre o feriado que temos aqui: Memorial Day. Acontece sempre na última segunda-feira de Maio; É um dia para lembrarmos dos homens e mulheres que morreram defendendo o país. Muitas casas colocam a bandeira americana na porta nesse dia, em homenagem. 
Por ser meu dia de folga, fui dar um pulinho em New York pra ver o que estava rolando por lá. Passei pela Times e encontrei esses ex fuzileiros, que estavam compartilhando seu armamento para com os turistas e curiosos, que se aglomeravam ao redor. E eu era uma delas, que logo furei um espaço entre a multidão e fui direto me apresentar aos soldados. Recebi uma breve explicação da arma que estava segurando, da qual não entendi nada, e pude vestir o colete junto ao capacete. Foi um momento único, do qual pude sentir, só por um breve momento, o que é estar em "guerra". 
Dei parabéns è eles e continuei passeando pela times. Como disse anteriormente, só dei um pulinho em New York, então não fiz muitas coisas. Mas foi legal ver como a população idolatra os fuzileiros. Não é à toa que para todas as famílias é uma honra ter um membro que serviu ou seve a nação.
Para terminar o dia, encontrei essa figura cantando Lady Gaga na maior empolgação.


New York é uma caixinha de surpresas, nunca sabemos o que vamos encontrar. Por isso que eu amo tanto essa cidade!!!
Em breve teremos novidades. Enquanto isso vou continuar trabalhando, estudando e aproveita o que esse país tem de melhor a me oferecer!
Beijos XoXo,

Camila

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Chinatown e Little Italy


Chinatown pode ser comparado ao Paraguay ou à 25 de março, sinônimos de compras e mais compras. O bairro é bem tradicional chinês e impossível de se passar longe. Para ter certeza de que está no bairro certo, basta olhar as placas escritas em chinês, vários velinhos de olhos puxados e uma multidão louca pra comprar.
Sem fazer apologia à pirataria, mas já fazendo: as bolsas, óculos, carteiras, malas vendidas em Chinatown são tão perfeitas que, pelo que imagino, ou são feitas por pessoas que já trabalharam nas fábricas da marca original, ou são produtos originais desviados e vendidos a um preço extremamente mais baixo do que se você os comprasse na Macy's ou Sack's. 
Chinatown é um grande centro comercial, com lojas por todos os cantos. Você acha de tudo, desde roupas e acessórios, até as maiores quinquilharias possíveis. Mas não se engane: as bolsas e relógios de marca que você achar nas primeiras lojinhas de rua são os genéricos. Para conseguir o bom produto, do qual eu disse anteriormente, você deve achar aquelas senhorinhas que ficam resmungando baixinho na rua : Bolsas, relógios... 
Assim que você ouvir isso, é só confirmar com a cabeça que está interessado e deixar ser levado às profundezas de Chinatown. São portas escondidas em becos disfarçados, ou mini vans abandonadas em alguma viela. Você sentirá sua vida nas mãos dos chineses, definitivamente. E nunca compre de primeira: se uma bolsa custa $50 dólares, pode ter certeza que você poderá adquirí-la pela metade pelo menos.
Não se preocupe caso você não fale inglês. Eles também não falam, mas entendem muito bem a linguagem do dinheiro. Só não saia de lá sem comprar nada, ou você não saberá o caminho de volta e poderá aparecer nas manchetes do jornal no dia seguinte, como turista está desaparecido desde ontem no Chinatown hehe... Brincadeirinha! 
E por favor, tentem não comer nada enquanto estiverem por lá. Os restaurantes são bem sujinhos, e a comida não tem sua melhor cara, especialmente os famosos sushis.
As lojas começam a fechar por volta das 7 da noite, onde é possível notar uma maior movimentação nos metros, com todos carregados de sacolinhas. De domingo a lojas abrem mais tarde e fecham mais cedo.
Para quem vai de metro, o mais fácil é pegar qualquer um da linha amarela e descer na Canal St. com a Broadway.
Aproveitando o passeio, não deixe de andar umas quadras a mais e conferir a Little Italy. Dizem que antigamente o pequeno bairro era maior, mas hoje se resume em apenas duas ruas ( Broome St. com a Mulberry St.).


Bem típico, assim com o Chinatown, o Little Italy te faz sentir em plena Itália. Restaurantes e mais restaurantes, infelizmente fora do alcance do meu bolso, lotam a pequena rua, por onde passam turistas do mundo todo. Só coma por lá se realmente quiser, pois os preços são salgados e existem melhores restaurantes por Manhattan por um preço melhor. Vale a pena ir uma vez, tirar as devidas fotos e dizer: Ciao Bella! 
Aproveitei minha ida à Chinatown e visitei uma loja de arte super legal, da qual vou dar as dicas no próximo poste. Espero que tenham gostado e qualquer dúvida estou aqui às ordens!
Super beijos,



Camila. 





segunda-feira, 28 de maio de 2012

Brunch em NY!


Domingo de sol, dia de folga e nada pra fazer. Seria um dia triste, caso eu não morasse do ladinho de NY haha. Claro que foi a primeira idéia que tive, assim que soube que seria minha folga. Acordei cedinho e fui pra estação de trem, o que não demorou nem 45 minutos até a chegada em NY. Estava super animada pra provar coisas novas e ir em lugares que ainda não tinha ido, como o sul de Manhattan. Segui as dicas que meu pai me mandou e fui conferir as famosas panquecas do Brunch de domingo do Clinton St. Baking.
Peguei o metro, propriamente a linha laranja, e desci na estação da 2 Av. com a Houston. Andei um pouco e logo já estava lá. Tinha uma generosa fila de espera, mas com a minha esperteza de ter ido sozinha, logo garanti uma mesinha de canto super tranquila e agradável.
Olhei o menu e já de cara vi as panquecas. Tinha 3 tipos de acompanhamentos: com bananas e nozes, blueberrys ou chocolate. Escolhi a minha com bananas e nozes, junto com a calda e canela, e pra beber um delicioso mochaccino. Passados 10 minutos, olho pro lado e vejo o garçom vindo em direção à minha mesa com um prato enorme, com exatas três big pancakes. 
Dei a primeira garfada e logo pude confirmar o que haviam me falado: essas eram as melhores panquecas de NY. Tudo estava perfeito, até as nozes, das quais não sou muito fâ. Mas logo havia chego na metade e já não aguentava mais. Pedi para embrulhar e levar, o que facilitou muito meu dia depois, onde pude sentar em um parque e continuar comendo, com o mesmo gostinho e aroma.
O lugar é pequeno, mas muito aconchegante. Vale a pena ir cedo ou com paciência. E não se esqueçam, só aceitam dinheiro, nada de cartão! E o preço é justo: $15 dólares pelas panquecas, que podem facilmente dar para duas pessoas. E a gorjeta já está inclusa na conta.



Adorei a idéia de conhecer novos restaurantes. Vou tentar fazer isso pelo menos de duas em duas semanas, e dar as dicas pra vocês.
Terminei meu dia ontem passeando por toda Little Italy, Chinatown e sul de Manhattan. Conto tudo no próximo poste.
Obrigada todo, beijo beijo

Camila.


  • Clinton St. Baking : 4 Clinton Street ( entre East Houston e Staton )
            http://www.clintonstreetbaking.com/





segunda-feira, 21 de maio de 2012

10 things I love in USA


Bom dia segunda-feira. Acho que sou a única pessoa no mundo que ama esse dia, simplesmente porque é meu dia de folga! Dia chuvoso, ótimo pra dormir e relaxar, e postar aqui no blog. Meu fim de semana foi bem legal. Sexta consegui me infiltrar num bar mexicano, que me rendeu boas risadas e aprender a dançar merengue ( pelo menos achar que aprendi rsrs). Sábado dia de trabalho normal ,e domingão fui pro meu primeiro meeting, depois de 3 meses já estando aqui. Foi super legal, recomendo a todas as aupairs a sempre irem, valeu a pena.
Hoje começam minhas aulas na universidade. Pra quem não sabe, vou fazer um curso preparatório para o Toefl, prova de inglês feita para estrangeiros que querem cursar uma universidade no exterior. Estou bem animada e confiante, vou dar o meu melhor com certeza.
Ontem completei 3 meses vivendo nos EUA, ou seja, já passei da fase da adaptação. Estava vendo o blog da Thalissa e tive a idéia de fazer uma lista das 10 coisas que amo e não gosto aqui nos Estados Unidos. Não vou dizer odeio, porque se eu tivesse uma lista de 10 coisas que eu odeio aqui, com certeza já teria voltado pro Brasil haha. Mas vamos lá:


10 Coisas que eu não gosto aqui:

1- Distância : No Brasil, especificamente em Santos, eu fazia tudo a pé. Era super simples e rápido, pois tinha tudo perto. Aqui, se eu preciso ir no shopping, preciso dirigir uns 15 minutos até outra cidade. Eu amo dirigir aqui, mas sinto falta de poder ir a pé aos lugares.
2- Insetos: Eu moro perto da praia, com muitas árvores e jardins ao redor. Tudo muito lindo e natural, se não fosse pelas gigantes moscas e abelhas que entram dentro de casa. O pior é que elas não vão atrás de comida, e sim de luz e calor, e ficam zanzando e fazendo um barulho insuportável. Quem quiser me mandar uma raquete elétrica irá me fazer muito feliz!!!
3- Comida fresca ser caro: Mc Donald's, fast foods, comida congelada, refrigerante, tudo barato. Agora na hora de comprar frutas, legumes e carne, a conta fica preta. Posso dizer que sou privilegiada, por minha host deixar eu ir no mercado e comprar o que eu quiser pra comer. Mas só de ver que um mamão custa $3 dólares e dois filés de frango $5 dólares, dói o coração.
4- Imigrantes que se negam a falar inglês: Cansei de ver latinos por aqui só falando espanhol, e morando aqui por mais de 10 anos e ainda não falar inglês e não fazer questão de aprender. Por eu estar morando há um tempo aqui e já virando patriota, penso que se alguém tem interesse de morar aqui, seja por amor ou dinheiro, deveria pelo menos seguir a língua do país. Mas vai de cada um.
5- Maioridade ser 21 anos: Acho que isso eu realmente odeio. Como assim em todo lugar do mundo eu posso ir, sentar num bar e tomar uma cerveja, e aqui só porque ainda tenho 20 anos não consigo nem entrar no lugar. Acho que se eles (governo americano) podem mandar jovens de 18 anos pra guerra, por que não deixar a maioridade ser também?!
6- Desperdício de comida: É incrível como os americanos desperdiçam comida. Se eles pedirem um almoço e sobrar comida, não fazem questão de guardar pra comer depois. Raramente se guarda alguma coisa, e se compra muita comida pra ir metade pro lixo depois.
7- A preocupação com status: Ao mesmo tempo que você pode vestir o que bem entender e ninguém vai falar nada de você, as pessoas se preocupam muito com o que os outros vão pensar sobre sua vida profissional, pessoal e social. Algo como se o vizinho ver da janela dele que você pendura roupa no quintal, ao invés de usar a máquina de secar, ele pode pensar que você é baixo nível ou não tem educação. Sem noção nenhuma, mas é a cultura deles.
8- Extremos: Ou você é magérrimo ou é gordo. Acho que só tem eu de normal aqui. Nunca vi tanta gente magra junta, ou muito gordo.
9- Alto preço do cinema: Pra vocês terem noção, a meia entrada pra estudantes sair por $9 dólares. O jeito é virar amiga do segurança e sempre levar um cupcake pra ele quando for no cinema, pra garantir a entrada haha.
10- Os psicopatas: No Brasil eu tinha medo de sair na rua e ser assaltada, ou levar uma bala perdida. Aqui tenho medo de um louco invadir minha casa, como já contei aqui antes que aconteceu, ou algum psicopata aparecer na minha vida. Porque podem acreditar, todos os filmes de terror de Hollywood sobre a menina que fica sozinha em casa à noite e aparece um cara louco, é tudo verdade hahahaha.


10 Coisas que eu amo aqui:

1- Temperatura: Amei o frio, amei o calor, amei a meia-estação. Mas acho que meu grande amor agora é o inverno, onde posso usar os mil casacos que comprei e muitos chapéis e luvas, com lindos cachecóis combinando.
2- Facilidade de ir e vir: Tenho um carro em que posso usar pra onde quiser. Amo dirigir aqui, mesmo já tendo uns probleminhas com isso haha. Mas as estradas são ótimas, as leis são ótimas, o transporte público é muito bom, o trem é melhor ainda e dá para se chegar aonde quiser.
3- Baixos preços: Nada melhor do que ir às compras e pagar pelo o que o produto vale, não pelas milhões de taxas que alguém põe em cima. Isso vale pra roupas até carros.
4- Lugares públicos: Adoro poder ir aos parques, praias e lugares públicos, é tudo muito bem conservado. Mas adoro mesmo é ir à biblioteca, que tem uma ótima estrutura e internet disponível à todos. 
5- Utensílios domésticos: Nada como abrir uma lata sem esforço, ou jogar fora uma casca de banana no triturador da pia, ou lavar a roupa e já secar, sem precisar esperar o dia todo por isso, ou não precisar lavar a louça, só colocar na máquina e tudo está limpo e reluzindo.
6- Viajar: como disse sobre o transporte, viajar por aqui é muito fácil. Posso estar em 50 minutos em New York ou em 3 horas em Boston, é só escolher o destino e subir no trem. E se o destino é um pouco mais longe, os vários aeroportos estão ai pra servir o que tem de melhor, preço baixo e rápido atendimento.
7- Minhas bandas preferidas serem daqui: Nada melhor do que saber que daqui uma semana tal cantor vai estar na sua cidade, ou sua banda preferida do momento vai tocar mês que vem aqui perto.
8- Ninguém se importar com o que você veste: Você pode sair em pleno inverno de mini saia, ou usar uma calça colorida no verão. Ninguém vai dizer que você é uma piriguete ou membro da família Restart só por isso. Estados Unidos é estilo, queria você ter ou não.
9- Farmácias e mercados: Já imaginou ir na farmácia, e encontrar tudo o que você quiser. Desde ração para cachorro, até como revelar sua fotos. Tudo muito prático e fácil, assim como os supermercados.
10- Feriados: No Brasil, o povo só se interessa pelo feriado porque não vão ter faculdade ou ter de trabalhar. Mas aqui é muito mais sério e legal do que isso. As pessoas celebram com passeatas, grandes festas e muita comida, lembrando sempre que o que mais importa é o dia que estão celebrando, e não o fato de estarem de folga.


Espero que tenham gostado da minha lista, mesmo com críticas e opiniões muito pessoais. Mas esse é meu jeito de ver os EUA e de amá-lo mesmo assim, mesmo só estando há 3 meses por aqui.
Me desejem sorte hoje a noite na minha primeira aula. Obrigada a centenas de visitas diárias.
Super beijos,

Camila.







terça-feira, 15 de maio de 2012

Dica da Semana: Massinha de pão


Dia de chuva, kids sem aula, nada pra fazer. Já estava entrando em desespero, tentando de tudo para entreter as minhas meninas, que só queriam saber de ir brincar no jardim. E como explicar que estava chovendo, e blablabla. Enfim, consegui uma bela distração que rendeu muita sujeira e diversão. Espero que ajude outras aupairs, mães e pais, em dias de chuva como o dia de hoje.
Decidi ensinar-las a fazer a própria massinha de modelar, feito de pão. Aqui vai os ingredientes:

Massinha de Pão

  • 4 fatias de pão de forma (sem casca)
  • 3 colheres de sopa de cola branca liquida
  • 2 gotas de suco de limão


Ingredientes prontos, mão na massa. Corte o pão em pedacinhos de mais ou menos 1 cm. Coloque numa tigela e junte o suco de limão e a cola. Misture tudo e vá triturando com a mão até virar uma massa homogênea. Feito isso, é só botar a imaginação pra funcionar e criar várias esculturas e formas. Para dar um destaque, espere secar por 1 dia e pinte com tinta guache. Pronto, uma tarde de diversão e criatividade está criado.


Minha menina amou tudo, e deu a idéia de criarmos um passarinho. Usei a casca do pão para fazer as asas, os pés a o bico, e cortei dois pedaços de um canudo para os olhos.
Espero que tenham gostado, estou em busca de nossas criações e idéias pros próximos dias de férias das meninas, que prometem ser longos.
Super beijos,

Camila.

domingo, 13 de maio de 2012

Carnival


Sábado de sol, criancinhas loirinhas correndo e brincando e mil atrações. Foi assim que comecei meu dia ontem. Primeiramente, na última terça-feira consegui fazer meu teste para a habilitação, e passei! Acertei tudo, e o melhor, pode fazer o teste em português. Agora é só esperar na outra semana a prova prática, para poder relaxar e ter minha nova habilitação.
Agora voltando ao assunto de ontem, acordei e minha host teve a idéia de levar as meninas no chamado Carnival, que estava acontecendo na cidade. Nada mais é do que aqueles mini parques de diversão, em que vemos em vários filmes, o casalzinho andando na roda-gigante, os jogos super difíceis pra se ganhar um bichinho de pelúcia, algodão doce e cupcakes. Achei tudo um encanto, super lindo e cheio de gente, tinha várias atrações, desde carrossel até uma mini montanha russa. Os tickets não eram caros, a partir de $1 dólar. E a estrutura do lugar era demais,  com direito até a show de uma banca country.
Mas o melhor mesmo era a comida e os jogos, dos quais eu tentei por duas vezes ganhar um Elmo e só consegui uma bola . 
O que foi muito divertido também foi o super mega escorregador. Segurei a Skye tão forte, porque parecia que ela iria sair voando haha. Mas valeu a pena, ela quis ir mais umas duas vezes, mas deixei a função de companhia para o pai dela.


Pouco antes de irmos embora, fui correndo conferir um brinquedo em que eu achava que só iria ficar girando no ar, mas quando vi já estava de ponta cabeça e tentando me filmar. Olhem só no que deu:



 Adorei ter tido essa experiência e conferido mais uma tradição americana. Estou ansiosa para a próxima.
Hoje é dia das mães, já dei meu presentinho pra host e mais tarde teremos um churrasco delicioso por aqui. Amanhã posto tudo pra vocês.
E mãe, espero que seu presente chegue logo também. Eu te amo mais que tudo, você é minha vida!
Beijos Beijos,

Camila





domingo, 6 de maio de 2012

Fazendo a alegria das kids

Como sempre estou escrevendo em horários pouco prováveis, como um domingo a noite. Mas mesmo cansada, adoro poder escrever e contar aqui como está sendo minha experiência.
Mesmo trabalhando, meu fim de semana foi ótimo. Tive um pequeno desconforto no sábado de manhã, mas acontece. Estou tirando minha habilitação americana, e fui no "detran" daqui fazer minha prova teórica. Cheguei super cedo, como combinado, e chegando lá logo me deparei com uma fila. Pedi instruções ao "simpático" moço da porta, que me indicou uma outra fila. Espera de uma hora, chego no balcão e a mulher me olha e diz o que eu estava fazendo lá, e me disse pra eu pegar a outra fila que levava ao balcão da informação. Mais uma hora de fila, chego no balcão e a outra simpática moça olha pra mim e diz que ela não pode me ajudar, que eu deveria ir pra outra fila de atendimento. Ótimo, duas horas esperando pra nada. Fiquei mais uma hora na terceira fila, e quando chego com todos os documentos necessários pra me cadastrar e enfim fazer o teste, tenho a notícia de que preciso de mais um comprovante de residencia. Que os dois que eu já tinha e que tinham me dito que era suficiente, não serviria. Conclusão, terça as 7 da manhã estarei lá novamente, com tudo em mãos e muito mais paciência.
Voltei pra casa cansada, consegui tirar aquela soneca depois do almoço e logo que as kids acordaram fui brincar com elas. Aproveitei que os pais iam sair pra jantar, e levei as duas pra jantar fora também. Se acabaram tomando milk shake e comendo cupcakes, que nem deu tempo de tirar uma foto. Voltamos e logo depois do banho, fizemos a festa da manicure. Tinha comprado mais cedo dois novos esmaltes pra elas, que por sinal são caríssimos por aqui, e pudemos estrear fazendo a manicure naquela noite. 


Nem preciso dizer que elas amaram né?! Coloquei a mais nova pra dormir e a outra pra ver Alvin e os Esquilos, e quando vi já era hora de dormir. 
Domingo, 7 da manhã e eu já estava de pé pra cuidar delas enquanto os pais dormiam. Mal tive forças de brincar, fiz o café da manhã e coloquei de novo o filme do Alvin, do qual elas assistiram duas vezes seguidas haha. Mantive-as distraídas e quietinhas até os pais acordarem as 11, e me darem o resto do dia off.
Corri pra cama e dormi até as 3, quando criei vergonha e fui tomar banho e dar uma volta pra aproveitar o lindo dia que fez aqui hoje. 
Pra quem não sabe, comprei dois cofrinhos pra começar a juntar as milhões de moedas que o povo dá de troco aqui. Já tenho $2 dólares de moedas de 1 centavo hahaha.
E claro que as pequenas viram e queriam um igual né! Fui na loja e tinha acabado de chegar dois novos modelos rosa, perfeitos pra elas. Comprei logo e vim correndo pra casa pra dar o presente. Amaram de paixão!!! A Aleda ainda é muito nova pra começar a juntar dinheiro, mas combinei com a Skye que toda sexta, se ela se comportar, vai receber uns trocados. Assim, quando o porquinho estiver cheio, nós podemos ir na loja e trocar por um brinquedo. Ótima idéia não é?!


 Troquei meu dia de folga, que seria amanhã, por terça. Assim posso ajudar minha host, que precisa de um extra help amanhã. Isso significa acordar cedo haha. Então boa noite a todos, obrigada pelas visitas.
Beijo beijo,

Camila.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Boston, Havard and fun!



Bom dia a todos, pra começar bem esse poste estou aqui na biblioteca da minha humilde cidade, usufruindo do wi-fi de graça e da ótima entrada de luz, e decidi postar pro aqui mesmo, ao invés de estudar. Mas pra dizer que não estudei, estou aqui há 2 horas já e juro que só agora estou acessando a rede. Vamos aproveitar a inspiração e contar como foi o meu segundo fim de semana de folga, o qual eu passei em Boston na casa da minha linda amiga Renata, com a companhia das meninas super fofas que conheci por lá.
Por milagre de Deus, minha host liberou minha sexta pra eu poder ir viajar mais cedo e pagar a passagem mais barata. Estava eu então as 7 da manhã na estação de trem esperando o meu, tomando um chocolate quente e comprando um jornal (sim, adoro ler o jornal daqui). Meu trem chegou, tive de andar uns 5 vagões até achar uma poltrona vazia, na qual não tivesse nenhum estranho ou bêbado dormindo, crianças, gordos, etc.Por um momento cheguei a pensar que estava no Brasil, até me acomodar e logo perceber o bom atendimento: wi-fi, banheiro limpo, recepcionista veio guardar minha mala, e café bom. A viagem foi tranquila e super rápida na minha opinião, 3 horas de viagem da quais eu dormi, ouvi música e estudei pra minha prova do detran americano que será amanhã, me desejem sorte!
Chegando na South Station em Boston, fui direto garantir meu lugar no outro trem, que levava direto pra casa da Re. Mais 20 minutinhos e lá estava eu, às moscas, na parada perto da casa dela. Andei um pouco e logo avistei o McDonald's, nosso ponto de encontro. Estava esperando a Re ansiosa, pensando em que carro ela viria me buscar, até que vejo ela vindo, numa bicicleta que mal caberia nós duas juntas. Beijos e abraços, logo ela me tranquiliza de que uma amiga dela irá nós salvar de carro, evitando que a minha pessoa puxasse a mala novinha por algumas quadras até o destino final.
Comemos como de costume e fui pra casa da Re descansar, onde fui super bem recebida por todos, obrigada! Fim de tarde, fomos buscar uma nova aupair que tinha acabado de chegar também, e enturmar ela junto no nosso passeio. Fomos direto pro shopis ver as novidades, mas descobrimos que o bendito fechava as 9 e já eram 8:30. E pra piorar ficamos perdidas quase uma hora tentando achar o lugar. Tudo bem, deu tempo de comprar um casaco lindo, que estará nas fotos seguinte,s da Forever XXI.
Seguimos direto pro restaurante e bar Margatiras, do qual não recomendo e não vou nem dar o endereço, atendimento péssimo haha. A comida ainda estava boa, até vir o dia seguinte e o banheiro virar nosso melhor amigo. Enfim, nos encontramos com mais umas 6 meninas, e ficamos até o lugar fechar, à 1 da manhã. Todas são uns amores, ia ser ótimo morar pertinho.


Dia seguinte, eu e a Re pulamos da cama. Super ansiosa, pegamos o trem em direção a nada mais nada menos que HAVARD. Encontramos as meninas novamente e fomos almoçar primeiro. Fomos no delicioso Penera Bread, super recomendo. Tem em quase todas as cidades, com deliciosos lanchinhos naturais, sopas e tortas. Enquanto estávamos quase saindo do lugar, demos de cara com uma menina toda pintada, que por sinal tinha acabado de sair do trote!



Barriguinha cheia, vamo que vamo conhecer o campus. Nem preciso dizer que o lugar é lindo né! Havard tem várias entradas, mas a principal e a que aparece em muitos filme é essa ai.


Prédios e mais prédios, achamos um cantinho que nos chamou a atenção. Uma tela em formato de teia de aranha, e várias faixas com dizeres. Fomos conferir e vimos que cada faixa tinha uma mensagem diferente. Logo pegamos uma cada um e escrevemos uma mensagem. Na hora me veio à cabeça a frase No Pain, No Gain ( Sem dor não há ganho) e escrevi, seguido do meu nome. Penduramos pertinho umas das outras e pudemos deixar nossa marquinha em Havard. Andamos e andamos, e a cada canto que olhávamos tinha algo legal para se ver. Gente de pijama, fantasiado, dormindo, cantando, enfim de tudo. Valeu muito a pena conhecer, foi inesquecível!



Quando vimos já era hora de ir embora, tomar um banho e partir pra mais uma noite. Só saímos para jantar e relaxar com as amigas, jogar muito papo fora e fofocar mais ainda.
A parte de domingo já contei aqui no poste anterior, o que nos polpa de mais conversa. A viagem me pareceu muito rápida, mas deu pra aproveitar e conhecer muita gente nova e novos lugares. Como tudo que é bom dura pouco, e aqui estou eu de volta ao trabalho haha. Em poucas semanas já estarei viajando novamente, só o destino que ainda não é certeza. Mas se nada der certo vou pra NY mesmo, pra variar hahaha.
Obrigada a todos, logo tem mais novidades.
Super beijos,

Camila

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Dica da Semana: Comprinhas em Boston

Hello people, acabei de voltar de Boston. Viagem tranquila, 3 horas de puro conforto num super trem com wi-fi e restaurante de ponta. Tive um fim de semana ótimo, com a querida host family da Renata, que me receberam super bem, e as amigas lindas e fofas que ela me apresentou.
Mas depois conto da viagem e dos acontecimentos, sempre presentes na minha vida rsrs.
Quero contar pra vocês as três ótimas aquisições que fiz enquanto estava por lá e o ótimo almoço e comprinhas no supermercado brasileiro.



Primeiro foi esse tênis maravilhoso da Puma. Tem quem ache caro, outros acham um pechincha. Mas eu realmente não pensei duas vezes quando vi que esse novo modelo exclusivo estava por nada mais que $60 doletas, sem taxas! O mais legal é o novo design da caixa, que vem com essa capa em EVA pra você usar como eco bag depois, ou deixar o tênis guardado mesmo, o que permite a circulação de ar no calçado.
Agora, ganhei o dia quando fui na Levi's. Normalmente acho as calças daqui, quando estão na promoção, por volta de $25 dólares. Mas nesse dia estava com 50% tudo o que já estava em promoção. Ou seja, a calça de $25 saiu por $12,50. E essa jaqueta linda e super gostosa de usar estava de $88, por $44 e por fim paguei $22. Perfeito né, duas peças lindas e com ótima qualidade por menos de $40 dólares. É de ficar louco não é ?!
Depois da fartura do nosso guarda-roupa foi a vez da fartura da nossa barriga. Voamos direto pro restaurante brasileiro pertinho do shopping, na cidade de Framingham.


O lugar é simples e aconchegante, e o preço melhor ainda: $10 o kilo. Deu pra matar a saudade e tirar a barriga da miséria literalmente. Quem morar perto de Boston ou pela região vale a pena conferir.
Logo ao lado fica o supermercado brasileiro, outra perdição. Tem de tudo, arroz, feijão, nescau, leite condensado, café, farofa e até chá de boldo, que é sempre bom ter por perto.



Os preços são quase os mesmos do Brasil, o que não pesa tanto no bolso na hora de fazer as compras. Agora o jeito é aproveitar e se deliciar até acabar e o desespero bater de novo haha.
Fechamos a noite comendo 3 coxinhas cada, que compramos numa padaria brasileira ali por perto também. E o melhor, tinha catupiry! Foi um dia de muita fartura e só coisas boas. Obrigada a minha linda Renata por ter me proporcionado esse fim de semana.
Agora no próximo poste conto as aventuras e acontecimentos do fim de semana. E o jeito agora é dormir que amanhã começa a minha semana de trabalho, pois a moleza acabou.
Super beijos,

Camila.

terça-feira, 24 de abril de 2012

A Hora do Espanto



Oie, já voltei. Aposto que não deu nem tempo de sentir saudades né?! Hoje vim contar uma história que normalmente acontece com um amigo de um amigo nosso. Ou algo que alguém viu na tv ou em algum novo filme de Hollywood. Mas aconteceu comigo e vim aqui contar pra vocês. 
Ok posso ser um pouco menos assustadora haha, mas vamos lá contar o acontecimento.
Numa bela noite, por volta das 4 da manhã, estava eu e todos da casa dormindo no 50º sono e muito bem aquecidos, quando um extremo barulho começa: é o alarme. Fui acordada com a seguinte mensagem vindo do pequeno alto falante do meu quarto: Atention, intrusor in the house! ( Atenção, intruso na casa). Demorou uns 3 segundos até eu raciocinar o que estava acontecendo, quando dei um pulo da cama e corri pro quarto dos meus hosts. 
Chegando lá, me deparei com a kid mais velha na cama assustada, minha host vindo no corredor com a pequena no colo chorando e meu host de SAMBA CANÇÃO tentando colocar uma bala na sua super espingarda de caça. Isso mesmo, ele simplesmente saiu do quarto e desceu as escadas com a espingarda de caça, que tem pelo menos 1,20 m. Realmente não sei o que ele estava pensando, mas com certeza não era de acertar o tal invasor.
Minha host trancou a porta do quarto e me puxou pra dentro do banheiro com as meninas e nos trancou lá. Disse que se alguma coisa acontecesse que era pra esperarmos a polícia e não sair de lá em hipótese alguma. Pergunta do dia: Vocês acham que eu fiquei com medo e lembrei de todos os filmes que sempre assistia, em que algum maluco psico americano invade a casa e tortura as pessoas? Fora isso só imaginava como iria sair a notícia no Brasil sobre nossa futura falência haha.
Passados 10 minutos, abre-se a porta. É minha host dizendo que a polícia já estava na casa e acharam umas das 8 portas de entrada (sim, são 8) aberta, e acreditam que não tenha sido ninguém, só o vento. Aham o vento abriu a porta horas depois do alarme estar ligado. Muito estranho e sem fundamentos, mas vamos acreditar que nenhum haniball entrou aqui e foi só uma noite de tormenta e muito vento. E claro, nunca mais esquecer de trancar uma porta, por mais seguro que seja o lugar em que você mora.
Conclusão da história: não consegui dormir depois, vi meu host de cueca e uma espingarda e eles receberam umas multa da polícia por falso alarme. 
Apesar de tudo valeu a noite pela história que estou contando a vocês agora. Dou risada pelo o que houve, mas não assisto mais filmes de psicopatas enquanto estiver morando nos Estates (fato).
Obrigada a todos pelas visitas de ontem, quase 300. E sintam-se a vontade de comentar, é sempre bom saber o que acham, o que falta, e o que poderia ter.
E em breve vou adquirir uma nova e pequena câmera, já que a minha profissional é gigante e não fica elegante carregar pra todo lugar.
Sexta estou partindo em direção à Boston para visitar as amigas e aproveitar o fim de semana de folga.
Será que muitas aventuras e perrengues vão acontecer?
Aguardemos ansiosos :)
Super beijos,

Camila.


Páscoa e mais aventuras



Ovos, ovos e mais ovos. Foi assim que começou minha manhã de páscoa. Acordei com as kids gritando de felicidade por terem encontrado todos os chocolates escondidos pela casa haha. Desci e fui tomar café da manhã com eles e me deparei com isso: uma cestinha de chocolate pra mim (fofos) e as duas pimpolhas pintando os ovos. Não preciso nem falar que elas continuavam gritando e pulando de alegria né.
Terminada a pintura, nos arrumamos e fomos todos na missa. Parecia cena de filme: as mulheres de chapelão, homens de terno e crianças em impecáveis roupas e muitas jóias. Fora isso a missa é igual à do Brasil, com um pouco mais de glamour claro. Passado nosso momento de fé, já estava verde de fome pro almoço, mesmo sabendo que não haveria almoço hoje. Pois é, aqui eles não fazem um super almoço, e sim um super jantar. Ou seja, não teria almoço para podermos jantar as 5 da tarde. Tudo bem eu aguento. Seguimos direto para um terreno aqui perto de casa em que se realiza todo ano a caça aos ovos, contando com a participação de todas as crianças do bairro. É dividido por idade, e as kids vão com as cestinhas e tem de procurar no meio da grama e da mini floresta os ovinhos, e quem achar o ovo dourado ganha um prêmio. 


Skye não achou o ovo dourado, mas encontrou muitos chocolates e balas. O suficiente pra não dormir de noite haha. 
Voltamos pra casa e fui tirar minha soneca diária. Acordei perto das 4:30 com o cheiro da comida subindo pela escada e desci correndo pra conferir se já estava pronto. Decepção, só fomos comer 1:30 depois. Demorou muito mas ali estávamos nós felizes e saboreando o delicioso jantar de páscoa.
Mesmo longe da minha família pude aproveitar e conhecer uma nova cultura e fazer parte de uma nova família. Agradeço muito por essa oportunidade.
Adios páscoa e domingo, bem vinda querida segunda-feira. Sim eu amo segundas-feiras aqui pois é a minha folga. Tudo de bom! Estava indo correr e me deparei com essa fofura do outro lado da rua :

Aleda estava ajudando as vizinhas a vender limonada. Super fofinhas, atraíram muitos clientes que passavam de carro e pararam só para conferir a limonada. Eu amei, comprei logo 2 copinhos pra refrescar meu dia. 
Passadas duas semanas, fui com as pequenas assistir ao show da banda preferida delas: Laughing Pizza. É uma banda constituída por uma menina e seus pais. São ótimos e super animados, valeu a pena conferir e me divertir com elas.


Cada dia aqui tem uma novidade, ou algo diferente. Mesmo que não seja grande coisa, sempre tem um sorriso daqui, um abraço de lá, e isso que faz meu dia um bom dia.
Prometo até sexta contar o que aconteceu de assustador outro dia aqui em casa. Obrigada a todos que sempre acompanham meu blog. 
Super beijos, até no máximo 3 dias hihi...

Camila.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Três dias e meio de loucuras em NEW YORK - Parte 2




Hello everyone!! Desculpem a demora do segundo post, mas como nada aqui é normal já podem imaginar que várias coisas tem acontecido né. Mas isso fica pra uma próxima.
Vamos voltar ao dia seguinte em que eu e a Re chegamos em NY. Acordamos super dispostas depois da noitada e estávamos muito animadas pelo dia que teríamos. Nos arrumamos, compramos um café e fomos ao banco para ver se o dinheiro da Re tinha entrado e o quanto teríamos pra gastar!
Imagina agora aquela música fúnebre. Foi o que sentimos ao abrir a conta e ver que não tinha nada!!! Entramos em desespero e ligamos correndo pra host dela pra saber o que tinha acontecido. Conclussão, a host dela deu o cheque do pagamento na quinta a noite e a Re depositou na sexta, como sempre faz, mas como o valor era maior dessa vez o banco bloquiou o cheque. A Re só tinha dinheiro pro hotel, pois contava com o dinheiro que ia cair na conta, e eu sem cartão de crédito, só com $450. Choramos, rimos, choramos de novo e acabamos rindo e comendo um hamburguer, quase 2 da tarde. Desiludidas, pensamos que pelo menos poderíamos passear e sair a noite, pois os tickets da balada já estavam garantidos.
Lá fomos nós pegar o metro em direção sul de Manhattan. Fomos direto para a Brooklyn Bridge, onde tiramos muitas fotos e quase fomos atropeladas por ciclistas malucos.



Ainda meio perdida, fomos andando em busca do World Trade Center e no caminho achamos a maravilhosa loja Century 21. Paramos para conhecer, mesmo sem dinheiro, mas conseguimos comprar pelo menos minha mala e a mochila da Re. Seguimos direto pra entrada do WTC para pegarmos a senha e a hora de entrada. Não precisa pagar nada para visitar, mas quem quiser pode doar qualquer quantia, eu dei $1. Nem preciso falar que o memorial e o lugar são incríveis né?! É uma sensação louca estar ali no meio de onde tudo aconteceu. Com certeza voltarei.





Saimos após 1 hora e quando vimos já era 6 da tarde. Desistimos de ir no Chinatown e pegamos o metro de volta, agora pra Times Square. Demos uma voltinha, já que conhecemos tudo por lá, e fomos direto para a Forever  21, ver se achávamos alguma roupinha nova e barata para noite. Eu arrematei uma blusa por $3 e outra por $5 e a Re um vestido top por $22. Saímos da loja felizes e mais pobres, e voltamos pro hotel com 2 cheeseburguers na bolsa para emendar o jantar. Descansamos uma hora e logo estávamos no taxi de novo a caminho da outra balada, WebsterHall. O lugar tem 3 andares com 3 ambientes diferentes. E gente de todo tipo claro haha. Mas foi divertidíssimo, valeu super a pena conhecer. E pra quem não sabe, só tenho 20 anos, e não posso entrar em muitos lugares. Mas essas duas baladas liberam a entrada a partir de 18 anos, com a condição de ser marcada na mão para não poder beber. É a vida!
Voltamos 6 da manhã pro hotel e apagamos. Acordamos no outro dia as 9 com o despertador, mas só conseguimos levantar ao meio dia. Exaustas e desiludidas por não poder ir no The Lion King na Broadway e famintas, tivemos a brilhante idéia de procurar na internet algum restaurante brasileiro perto do hotel. E o que encontramos? A brilhante churrascaria Plataforma, que salvou nossas vidas. Gastamos até as moedas para podermos desfrutar do rodízio, mas nem preciso dizer que foi a melhor coisa da viagem né! Picanha, Alcatra, Coração, Palmito (amo!!!), Banana à milanesa, Arroz com Feijão Preto, Farofa e muito mais. Foi perfeito, acho que o melhor almoço da minha vida haha. E pra completar a felicidade da Re, não a minha, estava passando ao vivo o jogo do Corinthians e Palmeiras.
Mudando de assunto, havia sobrado míseros $80 dólares e queríamos ir ainda no museu de cera Madame Tussands. Entramos e fomos logo garantir nossas entradas. Foram exatos $70 dólares nós duas, com desconto ainda que eu tinha conseguido. Mas enfim, pelo menos nos divertimos. O lugar é bem legal, cheio de artistas e famosos em cera. Dá pra ter um momento de riqueza perto deles haha.
Fotos, fotos e mais fotos e quando vimos não tinha mais ninguém pra tirar foto. Fomos embora com $10 na minha carteira, e seguimos direto pra onde? Mc Donald's comprar hamburguer por $1 dólar e ser feliz!!!



E lá veio a segunda-feira que todos odeiam, e nos fez ir embora de NY. De manhã fomos no central park tentar patinar mas o dindin não dava. Tiramos mais fotos, fomos na loja de brinquedos que tem o famoso piano gigante e andamos pela 5th avenida choramingando. Voltamos pro hotel pra pegar nossas malas e enfim partir e surpresa: quebraram a mala da Re. Conversei na recepção e acabaram me dando $50 por indenização, o que não é muito mas melhor do que nada. Pegamos um taxi, eu pra estação de trem e a Re pro ponto de ônibus, e só pensávamos que mesmo com tudo isso que aconteceu, nossa viagem foi perfeita!!! Porque acima de tudo pudemos estar juntar e nos divertir, mesmo sem dinheiro e com a sorte não muito a nosso favor.
Mas aqui estou eu, pronta pra próxima viagem que ainda não sei pra onde será.
Obrigada a todos pelos comentários!
Super beijos,

Camila.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Três dias e meio de loucuras em NEW YORK - Parte 1

Foi exatamente assim, como essas comprinhas, que começou meu louco e conturbado fim de semana em NY. Mas antes vou começar a contar desde a hora em que sai de casa para pegar o trem. Minha host me deixou na estação, peguei o trem e em 50 minutos cheguei no Grand Central. Comecei a andar e senti o peso da minha mala, que não tem rodinhas, apertar meu braço. Mas a ansiedade era tanta que andei o mais rápido que pude pela  5th  Avenida até o hotel . Olhei pra cima para tentar acreditar que aquele luxuoso hotel era o meu! Ok, não é tão luxuoso, mas pra mim era haha. Fiquei hospedada no Radisson Lexington Hotel. Fiz o check in e logo subi ao 17º andar no quarto 1728, chamado de petit por ser o menor do hotel. Entrei e levei um susto: uma cama queen super size + tv de 42 + banheira de hidromassagem. Se meu quarto era o mais "pobrinho" do hotel, queria só ver o melhor deles rsrs. Larguei minhas coisas, liguei pra minha amiga Renata que estava vindo de ônibus de Boston, para saber sua localização. Fui correndo na Sephora comprar umas maquiagens novas para balada de mais tarde. Péssima idéia, sai de lá cheia de coisas e mais pobre hahaha... mas pelo menos feliz :) 
Passada as nove horas recebo a ligação: minha queridíssima amiga tinha chego no hotel! Desci correndo para recepcioná-la e fazer o check in dela. Tivemos a notícia de que teríamos que pagar na hora e ainda dar um extra de $100 caso usáse-mos algum serviso do hotel. Até ai tudo bem, se não fosse pelo cartão da Re não passar. Deixei a minha parte em dinheiro e fui com ela ao banco para checar a situação. Abrimos a tela e vimos que o dinheiro que ela recebeu do salário ainda não tinha caido na conta, só uma parte que seria a necessária para pagar o hotel e basta. Pensamos que não tinha mal, no máximo no outro dia cairia, como sempre acontece.
Voltamos, pagamos e fomos ser felizes nos maquiar e nos arrumar para a balada mais esperada de todas: Pacha NYC!!!
Pegamos o taxi e fomos direto pra lá. Lembro que estava muito frio, mas não vi ninguém de casaco, inclusive nós rsrsrs. A balada foi ótima, a melhor de todas com certeza. Tinha umas 3 mil pessoas espalhadas pelos 3 andares, sem contar as que ficaram pra fora. E o melhor foi o preço, só $20 pra entrar. 
Já era 4 da manhã, estávamos cansadas e felizes, e então percebemos que o pessoal já estava indo embora e fomos aproveitar para ir também. Saimos a procura de um taxi e loco avistamos um amarelinho vindo. Demos sinal, e entramos. Conversa vai conversa vem já estávamos no hotel de novo. Pagamos e entramos correndo no saguão de tão frio que estava. Subimos para pegar nossos casacos e fomos na farmácia na esquina ver se tinha algum "salgado" ou coxinha para comermos haha, brincadeira. Só tinha bolacha e uns salgadinhos, o que deu pra dar um enganada no estômago.
Voltamos pro hotel, nos trocamos para ir dormir e reparo que algo está estranho. Não achava meu celular para por para despertar no outro dia. Ligo do celular da Re para ver se ta perdido no meio da cama ou algo do tipo e nada. Começo a chorar. Ligo de novo e atende um homem com sotaque da India. Pensei que era o taxista e pedi para ele me trazer de volta o celular, que eu pagaria a corrida de onde ele estivesse. Ele começou a dizer umas coisas, que com certeza não eram em inglês, e eu sem entender nada só falando que ele podia vir que eu dava o dinheiro. Quando percebo de novo ele está gritando que se eu quiser ver meu blackberry lindo de novo precisava dar $50 pra ele. Logo disse que daria, pra ele vir rápido e que já estava com o dinheiro. Desci na recepção e chamei o segurança, que me disse para não me preocupar que ele ia chamar a polícia e o cara ia se lascar. Esperamos uns 10 minutos e nada dele chegar, até que ligo de novo e ele diz que esta chegando e é bom que eu esteja com o dinheiro. Gelei!!! Ele estacionou, fui na frente pra falar com ele para ele não reparar que eu estava escoltada agora. Peguei meu celular e atrás de mim já veio o segurança dizendo que anotou o número do taxi e que ia ligar para a polícia. O indiano pilantra disse que eu era louca e que ele não queria dinheiro nenhum, só queria a corrida. Aham Claudia senta lá! Dei $10 dólares e sai correndo com a Re pra não levar tiro hahaha, mentira não teve tiro. Agradeçi os seguranças e voltamos pro quarto, ainda em estado de choque. Só sei que demorou um tempo até dormirmos tranquilas. Pelo menos nas próximas vezes sempre que íamos pegar um taxi a primeira coisa que vimos é o número. Fica a dica pra quem vai pegar taxi em NY :)
Amanhã tem a parte 2, sobre nosso segundo dia e as loucuras e encrencas que continuaram acontecendo.
Pelo menos estamos sã e salvas agora. Obrigada a todos,
Super beijos!!!

Camila.




quinta-feira, 22 de março de 2012

Quase uma americana!

 Cup cakes e bandeira americana


 Essa semana fez um mês que estou aqui! Hã? Como assim? Haha realmente não sei. Só sei que pra mim esse mês passou muito rápido. Foram muitas emoções, muitos novos acontecimentos, muitos novos lugares. Mas ao mesmo tempo que passou rápido percebo que ainda não fiz quase nada do que pretendo fazer. Ainda não conheci muita gente, não comecei a estudar, não comecei a academia, não abri minha conta no banco, etc. Mas nesse meu segundo mês com certeza vou concretizar muitas dessas coisas, prometo.
Amanhã como merecimento, e por estar no contrato haha, vou ter meu primeiro fim de semana de folga. Saio de casa 5 da tarde de sexta e só volto fim da tarde de segunda. E adivinhem onde vou passar três noites muito bem hospedada: New York City!!! Vou encontrar minha queridíssima amiga linda Renata Six e aproveitar tudo que NY tem de melhor. Só não conto o roteiro agora porque dai não vai ter graça no próximo poste. 
Só pra contar um pouco dessa semana, tive folga na segunda. Como estou me sentindo forever alone aqui, fui sozinha no cinema haha. Assiste Project X, que é muito legal por sinal. E uma nova amiga alemã me salvou da nostalgia e me levou pra jantar num restaurante típico americano. E claro que comi um chesseburguer com bacon e bbq(barbecue). O melhor de tudo foi ter conseguido comprar uma cervejinha pra acompanhar, o que é quase impossível porque só tenho 20 anos. Mamys e Dady prometo nunca mais beber e dirigir! Haha não dá pra bobear aqui. Mas enfim, foi um dia ótimo. Os outros dias foram normais, trocas de fraldas, macarrão grudado na parede, pirulito no cabelo, tudo normal...
Falando sobre meu primeiro mês aqui, minha rotina continua sempre mudando, só as atividades das meninas que é sempre fixa. Mas é basicamente grupo de amigos para brincar de segunda a quarta, junto com a aula de natação. Quinta tem escola, e sexta é dia de ir no centro de natureza, onde tem vários animais, e de levar a pequena na aula de música. Como minha host não trabalha e fica em casa quase o tempo todo, então dividimos as tarefas. Mas com isso está sendo um pouco mais difícil para as crianças se acostumarem comigo, já que querem sempre a mãe. Mas com o tempo isso vai mudando e elas vão aceitando mais o fato de não ser só a mãe agora, também existe eu :D
Vou terminar de arrumar a minha malinha e preparar uma saudável refeição pras minhas menininhas. Até a volta, beijos a todos e bom fim de semana onde quer que estejam...
Porque eu estarei em NY!!!!

XoXo, Camila.


quarta-feira, 14 de março de 2012

As Aventuras Começaram!!!

Segunda-feira, dia de folga, dia de sol. Dia de alegria? Acho que não haha... Meu último dia de folga foi atormentado eu diria.
Acordei, arrumei meu quarto, tomei banho, café e peguei a bmw do meu host para passear. Fui no correiro, deixei umas cartas para serem enviadas ao Brasil e fui almoçar no Mc Donald's (novidade). Notei que ao lado tinha a tal academia que eu tanto queria fazer, então sai de um estacionamento e logo entrei no do lado. Péssima idéia! Estão reformando o local, mas ainda funciona. Tinha umas 100 vagas e fui justo na que tinha uma mureta de ferro e estavam pintando bem na frente. Parei o carro bonitinho e certinho, mas "achei" que estava um pouco longe da mureta, então coloquei pra andar e pum.... bati!
Foi uma batida leve, mas me mexi na hora e falei Putz!!!! Fud.. hahaha. Dei ré, desci do carro e fui ver o estrago: Minha bmw, ops, do meu host, prata e linda, estava  preta na frente agora. Tudo bem que se fosse meu carro eu não ia me importar porque grudou só um pouco da tinta e não era grande e tao notável. Maaaaaass não é meu carro, dai já entrei em parafuso. Logo meti no gps pra buscar qualquer lugar que pudesse me ajudar. Acabei indo em três lugares, mas só no último chorando muito me ajudaram haha. O cara pintou pra mim de graça, e fui logo correndo pra casa pra contar pra minha host. Cheguei e logo a ví, contei o que aconteceu e ela morreu de rir e disse pra não me preocupar, que meu host sempre arranha o carro. Mas que se acontecer de novo pra falar pra ela antes de ir em algum lugar, porque podem tentar "arrumar" de qualquer jeito, e não é qualquer carro né. 
Enfim, fiquei aliviada e peguei o carro de novo e fui pro cinema. Estacionei no estacionamento do lugar e vi que no tinha nenhum lugar pra pagar. Então só deixei lá e fui feliz ver o filme. Sai do filme e fui pegar o carro, pois precisava voltar pra casa. De longe vi um envelope laranja preso ao para-brisar. Pensei de novo, fud.. hahaha Comecei a tremer e abri, uma multa de $15,00. Comecei a chorar, não sabia se era de tristeza porque tinha levado uma multa ou de felicidade porque o valor era só de $15. Voltei chorando até o caminho de casa, entrei e vi meus hosts na sala. Logo perguntaram o que tinha acontecido, contei e eles começaram a rir de novo. Falaram que era normal porque não estou habituada com os estacionamentos daqui, mas que logo aprendo. 
Fim de dia, veio terça-feira, tudo normal. Dai chegou quarta-feira, acordei com o pé esquerdo de novo. Tive a manhã livre e decidi ir até outra cidade pois precisava tirar minha id americana. Coloquei no gps e cheguei. Na esquina do lugar, estava parada no semáforo ouvindo uma música claro, quando reparo que estão businando atrás de mim. Quando vejo tem um monte de polícia e ambulância tentando passar, logo dei licença e fiz minha função de cidadã. Fiquei parada no meio da rua esperando eles passarem, mas não notei que estava no meio da outra faixa impedindo os carros do outro lado de virem... conclusão, uma bagunça total. Dei um jeito e sai de lá rapidinho. Parei o carro num estacionamento e logo vi um lugar para pagar. Andei até o prédio que me falaram e chegando lá estava trancada a porta. Olhei pro lado e vi um papel gigante dizendo que o governo fechou o prédio pois estava irregular. Que bom!!! E o outro lugar mais perto pra ir tirar meu id era a 30 minutos de distância. Vim embora pra casa, pois não ia conseguir fazer tudo em tão pouco tempo. 
E aqui estou, escrevendo enquanto minhas meninas estão dormindo, que logo elas acordarão e irei levá-las para brincar na casa da amiga.
Espero lembrar amanhã de colocar o pé direito antes quando for acordar haha!!!
Até mais, see you

Beijos,

Camila

quarta-feira, 7 de março de 2012

1º Semana: Casa nova, Vida nova



Olá, posso dizer em alto e bom som que sobrevivi à primeira semana, e super bem por sinal! Aliás, já estou aqui há 2 semanas e estou me adaptando cada vez melhor.
Depois do meu último dia de treinamento, fiquei esperando com outras meninas numa sala enquanto minha host mom não chegava. Mal esperei 15 minutos e lá estava ela, a primeira a chegar! Não sabia se era sorte ou se era um pouco precipitado. Mas após vê-la e receber um grande abraço pude sentir que tive muita sorte. Fomos o caminho todo até a nova casa conversando e rindo muito, adorei. 
Quando cheguei e vi as meninas pela primeira vez me apaixonei. Elas estavam super tímidas e pensando quem eu era. Mas logo a mais velha, Skye, veio me perguntar se eu era a Camila que ela tinha visto no computador. Super fofa né?! Eles me mostraram a casa e logo pude me "instalar" e me sentir  à vontade.
Os primeiros dias fiquei com eles praticamento o tempo todo. Pude acompanhar sua rotina, os costumes, o que comem, onda vão, etc. Depois de uns dias já lembrava até como chegar ao mercado. 
Me adaptei super fácil. Nada como ser flexível e viver com pessoas assim. Em relação às meninas, que são duas de 1 ano e 7 meses e 3 anos, estou me adaptando a cada dia. Como minha host sempre está por perto, torna um pouco difícil delas quererem ficar só comigo. Por isso tenho tentado sempre interagí-las com algo novo pra elas poderem ver que estou aqui para divertí-las e ensiná-las, além de cuidar delas com muito carinho. Ontem pude notar o reflexo disso: Skye me pediu para ler um livro antes de dormir, coisa que normalmente o pai dela faria. Fiquei super feliz e li com o maior prazer. 
Tenho levado elas pra brincar no parquinho da praia, na biblioteca, andar de bicicleta na rua, etc. 
Em relação à comida tem sido tudo bem tranquilo. Eles não tem privações de comida, então posso comer o que eu quiser. E minha host me levou no mercado, onde pude comprar um pouco da comida brasileira pra quando der saudade eu poder fazer. 
Já tive umas aulas de direção e agora posso usar o carro sempre que quiser, para levar as meninas aos compromissos e pra passear, para eu poder ir estudar e para passear claro. 
A casa e a vizinhança são ótimas, não tenho do que reclamar. Pelo contrário, amei tudo aqui!
Esse fim de semana vou com eles para Vermont, onde eles tem uma casa de lago. Chato né?! rsrsrs
Mando notícias depois, obrigada a todos!

Beijos

sexta-feira, 2 de março de 2012

Despedidas e Semana de Treinamento



Já faz 1 semana que estou na terra do tio Sam, com um friozinho bom e muito café e donuts.
Deixa eu começar a contar desde o dia da despedida. Eu, meus pais e meu boyfriend fomos mais cedo pro aeroporto no domingo e encontramos as outras aupairs por lá já. Foi um ótimo momento pra já começar a se conhecer e a fazer amizades, como fiz com a Poly e a Renata. Ai veio a parte do chororo e de dizer "até logo". Entrei e fui passar minha mala de mão pelo raio x e surpresa, apitou. Quando eu abro a mala vejo o que esqueci lá dentro, meu kit manicure com alicate e tesourinhas. Por sorte a moça deixou passar, alegando que não estava afiado. Mas quase chorei por ter de deixar minhas coisinhas ali.
Fui adiante e logo que vi já estava sentada na minha poltrona ao lados de tantas outras aupairs. O voo foi tranquilo e cheio de turbulências, mas enfim chegamos em NY as 6 da manhã.
Fomos todas "escoltadas" até o hotel Hilton, onde pudemos relaxar e apreciar a paisagem. Chegando no hotel tivemos uma grande notícia: teríamos o dia livre para irmos às compras!!!! Uhul...
Foi um dia ótimo, passeamos e compramos por cerca de 7 horas. Chegamos de noite no hotel mortinhas e logo dormimos para o outro dia.
Terça-feira, 6 da manhã e todo mundo já de pé. Um frio de -2 entrando pela fresta da janela do banheiro enquanto eu tentava tomar um banho quente pra fugir do frio. Descemos e fomos tomar um típico café da manhã americano. Não consegui nem chegar perto dos ovos, mas me fartei das famosas bagel e croassants e muito café. 
O treinamento para as meninas que são da AuPairCare dura de 4 a 5 dias, depende da idade das kids que vc vai cuidar. Dura praticamente o dia todo, das 8 as 5 com 30 minutos de almoço. 
Logo no segundo dia, o qual esperávamos tanto, tivemos nosso tão sonhado tour por New York. Pagamos os tais 42 dólares e lá fomos nós. Só tenho uma palavra pra descrever esse tour: boring (entediante) !!! Entramos no ônibus e depois de 2 horas só "passeando", eu olhei pro lado e vi que alguma pessoas estavam dormindo. E com razão! Mal conseguimos ver de dentro do ônibus,pois estava de noite e ônibus super rápido. E pra piorar o cara do tour nos levou pra jantar num "pier" com chinese restaurant e gente estranha. Pra não dizer que foi uma catástrofe total, conseguimos parar por 30 minutos na Times Square, do qual eu e a Renata saímos correndo para a Disney Store comprar nossos bichinhos e tirar muitas fotos. Foi super rápido mas valeu muito a pena!!!
Voltamos pro hotel e lá fomos pro terceiro e quarto dia, os mais chatinhos mas bem construtivos dias. O que mais valeu a pena foram as amizades que fiz e todos que conheci. E com certeza a vivência e a dicas que aprendi no treinamento. 
Estou super ansiosa pra contar como está sendo minha primeira semana na família, mas agora só no próximo post.
Obrigada a todos pela força e apoio. E aguardem que um novo ano está começando.
Super beijos,

Camila.



domingo, 19 de fevereiro de 2012

Mudança de planos, nova etapa!

 
 
 
Gente voltei! Mais forte do que nunca e com muito tempo e voa vontade pra escrever e contar aqui essa nova etapa da minha vida.
Já fazem exatos 8 meses desde que desembarquei. Passei pela fase da saudade de casa, da saudade do navio, da vontade de querer voltar, da tristeza de não poder, da conformação e aceitação disso e da alegria por aparecer uma nova chance e oportunidade única na minha vida.
Hoje começo essa nova etapa chamada AU PAIR. Para quem nada sabe nada mais é do que um intercâmbio do qual vou estudar e trabalhar como babá.
Mas depois faço um poste só sobre isso. E podem deixar que agora vou ter muito tempo e internet livre pra poder postar sempre haha :)
Vou terminar de arrumar as malas e partir rumo ao aeroporto, morrendo de saudades já do namo e da família.
Obrigada a todos que sempre acompanharam o blog. Promete muito agito por aqui.

Super beijos e até daqui uns dias,

Camila.